14 de junho de 2017

RESENHA - Os Filhos da Tempestade

Cuidado, pode ter alguns Spoilers!!! Mas leia mesmo assim!


Livro: "Os Filhos da Tempestade"
Autor: Rodrigo de Oliveira
Editora: Planeta de Livros Brasil
ISBN: 9788542209952
Ano: 2017
Páginas: 336
Skoob: Livro
Estrelas: 5

Sinopse: Uma aventura surpreendente, em um dos lugares mais misteriosos da terra. Um grupo de jovens deixa o Rio de Janeiro com destino aos Estados Unidos. O que seria apenas uma viagem de uma turma do conservatório de música acaba ganhando os contornos de uma tragédia: ao sobrevoar a misteriosa região do Triângulo das Bermudas, o avião é atingido por uma violenta tempestade e cai no mar. Os sobreviventes agora se veem presos numa ilha deserta, perdendo o contato com o resto do mundo. Nesse lugar paradisíaco, habitado por uma força maligna ancestral e onde se esconde um terrível segredo envolvendo uma jovem bruxa do século XVII, os garotos precisarão lutar pela própria vida, superando grandes desafios e enfrentando seus piores medos. Rodrigo de Oliveira, autor da saga As crônicas dos mortos, traz em Filhos da tempestade uma história repleta de ação, suspense e terror, de conflitos e descobertas, envolvendo um improvável triângulo amoroso que desafia a própria morte.


***


       Eu venho acompanhando os livros do Rodrigo desde o primeiro volume das Crônicas dos Mortos, e acho muito legal ver esse tipo de aposta, sabe, dar um tempo na série (que o parou em um ponto crucial) é apostar um novo enredo uma, o que deu muito certo!
       Sempre com temas bem sombrios, dessa vez o autor se aventurou no meio das bruxas e também em mistérios que a gente já conhece desde sempre, que é o caso do Triângulo das Bermudas. É incrível a forma como ele consegue unir as duas coisas e criar uma história envolvente. Tão envolvente que eu demorei só dois dias pra ler - isso porque decidi parar de ler de madrugada, até porque ler coisas sobre bruxa, demônio e etc, de madrugada, não dá muito certo.

       Em Filhos da Tempestade, Rodrigo faz o que eu acho que ele faz de melhor: linhas do tempo. Começamos lá em Salém, onde conhecemos Carol e sua história; Depois entramos de cabeça na história de Tiago e seus amigos e por fim, mas sem terminar de vez, entramos na parte da Melina. Tudo uma mesma história, uma emergindo na outra e ocasionando mais e mais acontecimentos. E isso é o que eu mais gosto, o que mais me atrai. A leitura em momento algum fica parada, ou até mesmo cansativa. Ela é rápida até demais pro meu gosto! Kkk
       É a típica leitura que te deixa "nervouser", sério, deixa mesmo. Os meninos tem 14 anos, sofrem um acidente de avião, caem num vórtex, aparecem em uma ilha deserta, com entidades malignas e histórias não tão boas e ficam tipo "Nossa, que lugar bonito da porra". MEU ANJO, QUAL A PARTE DO "ENTIDADES DO MAL" VOCÊ NÃO ENTENDEU?! Mas graças a Deus aparece a Melina! (Amém, Melina!!!)
       Já vou avisando que o livro tem aquele típico final que você termina e fica "what?", "God, no!", "Como assim?". Porquê não dá para acreditar, sério, é surreal demais até pra uma história que mexe com o surreal!
       Sem dúvidas uma leitura que eu super indico, não vão se arrepender de ler!

       🛬🏝️⛵️☠️😈

Um comentário:

Faça o login usando sua conta do Twitter, Facebook ou Blogger e comente ;)