29 de maio de 2015

Hilary, seja bem vinda de volta!

Todo mundo odiou aquele clipe com um mini Doc. Sobre o Tinder... Okay, foi legal, engraçado e tals, mas nós queremos mesmo é o clipe completo, com essa loira dançando até as pernas caírem, não é? Pois bem, apenas algumas semanas depois de divulgar o vídeo original de “Sparks”, Hilary Duff lançou o segundo clipe da música – a pedido dos fãs – ontem... E nem preciso comentar que é demais, preciso?!
Vale lembrar também que a lista de faixas oficial de "Breathe In. Breathe Out", seu quinto álbum de estúdio, já foi divulgada! Em sua versão padrão, o material não incluirá os singles promocionais "Chasing The Sun" e "All About You", lançados no ano passado. Todo o conteúdo do álbum é inédito e incluirá uma parceria com Kendal Schmidt, além de uma composição de Ed Sheeran, "Tattoo", que conta com vocais de fundo do britânico. O disco deve ser lançado no dia 16 de junho. Vejam o clipe logo vai!!!

28 de maio de 2015

Gente, alguém me socorre!

OMFG... A humanidade não está preparada para um samba desse!
Depois de "Nick & Norah: uma noitede amor e música", chega mais um livro de David Levithan em parceria com Rachel Cohn - autora de "Pão-de-Mel". "Naomi & Ely e a listado não beijo" ao que tudo indica sai no mês do meu aniversário - então vocês já sabem o que me dar -, ou seja, julho, pela editora Galera Record.
Eu trouxe a capa, a sinopse e o primeiro capítulo para vocês! Olha que perfeição!!!
Sinopse: "A quintessência menina-gosta-de-menino-que-gosta-de-meninos. Uma análise bem-humorada sobre relacionamentos. Naomi e Ely são amigos inseparáveis desde pequenos. Naomi ama Ely e está apaixonada por ele. Já o garoto, ama a amiga, mas prefere estar apaixonado, bem, por garotos. Para preservar a amizade, criam a lista do não beijo — a relação de caras que nenhum dos dois pode beijar em hipótese alguma. A lista do não beijo protege a amizade e assegura que nada vá abalar as estruturas da fundação Naomi & Ely. Até que... Ely beija o namorado de Naomi. E quando há amor, amizade e traição envolvidos, a reconciliação pode ser dolorosa e, claro, muito dramática." - PRIMEIRO CAPÍTULO

27 de maio de 2015

Segura, que tem livro novo do Harry!

Ok, esse é o momento de gritar. Mas grita mesmo, mostra para o mundo que o nosso bolso vai estourar, mas nós vamos comprar! Pois é, tem um tempinho eu anunciei o lançamento internacional dele aqui no blog, e hoje eu trago a confirmação: “Os Lugares Mágicos dos filmes de Harry Potter” será lançado no Brasil pela Galera Record!!!
Hogwarts, o Beco Diagonal e todos os outros lugares mágicos dos livros e dos filmes do bruxo mais famoso da história estarão no livro que deve sair no mês de agosto. Assim como o “O Livro dasCriaturas de Harry Potter”, esse livro promete trazer um olhar cativante sobre os sets desenhados, construídos, decorados e digitalmente ampliados especificamente para os filmes.
Perfis detalhados de cada ambiente incluem artes conceituais jamais vistas, fotografias dos bastidores, capturas de tela e outros segredos do arquivo da Warner Bros. Entertainment. Um mapa destacável do Beco Diagonal — uma réplica do original criado para o set do Caldeirão Furado — e um panfleto com uma seleção das pinturas de Hogwarts completam o livro. Vejam a capa!

26 de maio de 2015

"No Limite do Perigo" vem por ai!

 

Essa é uma saga que eu não conheço muito bem, mas eu amo de paixão essas capas. A editora Verus acabou de divulgar a capa de “No Limite do Perigo”, terceiro volume da saga “No Limite”, escrita por Katie McGarry. Ao que tudo indica, a previsão de lançamento ficou para Junho. Eu trouxe a capa e a sinopse para vocês!!!

Sinopse: "Para todas as pessoas, Rachel Young é a menina  que só tira dez, usa roupas de grife e tem uma vida perfeita. Mas ela guarda segredos de seus pais ricos e de seus irmãos dominadores, e acaba de acrescentar mais dois à lista. Um deles envolve apostar corrida contra estranhos com seu Mustang GT em estradas escuras. O outro? Isaiah Walker, um cara com quem ela não deveria nem conversar. Mas, quando o órfão tatuado e com intensos olhos acinzentados vem em seu resgate, ela não consegue tirá-lo da cabeça. Isaiah também tem segredos. A última coisa de que ele precisa é se envolver com uma riquinha que quer passear pela periferia para se divertir — por mais angelical que ela possa parecer. Mas, quando o gosto dos dois pelas corridas de rua coloca ambos em perigo, Isaiah e Rachel têm seis semanas para encontrar uma saída. Seis semanas para descobrir até onde estão dispostos a ir para salvar um ao outro. No novo volume da série iniciada com No limite da atração, você vai conhecer melhor o sombrio Isaiah, além de matar as saudades de Noah, Echo, Beth e Ryan."

25 de maio de 2015

Resenha - Um brinde a isso

Cuidado, pode ter alguns Spoilers!!! Mas leia mesmo assim!
Livro: "Um brinde a isso"
Autor: Betty Halbreich
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580576955
Ano: 2015
Páginas: 299
Skoob: Livro
Estrelas: Todas as que existem

Sinopse: "Aos 86 anos, Betty Halbreich é uma figura única no mundo da moda. Há quase quarenta anos comanda o departamento de compras personalizadas – ou personal shopping, como Betty prefere não chamar – da loja Bergdorf Goodman, ícone do consumo de luxo na Quinta Avenida. Meticulosa, impecável e deliciosamente engraçada, Betty é conhecida por não ter medo de abrir o jogo com as clientes. Já vestiu da então primeira-dama dos Estados Unidos, mulher de Henry Ford, a personagens de séries como Sex and the City e Girls, além das próprias estilistas que alimentam suas araras.
Em Um brinde a isso Betty fala não só da tão atraente carreira, mas também do momento mais duro em que precisou se encarar no espelho: separada e com dois filhos, ela entrou em depressão e tentou o suicídio. Um emprego de vendedora na Bergdorf Goodman ajudou-a se reencontrar, porém seu talento para vestir os outros era inversamente proporcional à inclinação para as vendas. Realocada como personal shopper, Betty deu a volta por cima, e levou junto inúmeras clientes que também se reencontraram com seus conselhos e exemplo.
Combinando deliciosas memórias de compras, moda e celebridades fashion – sem citar nomes, claro – a capítulos intensos e tocantes sobre sua vida pessoal, Betty mostra que o verdadeiro estilo de uma mulher não está impresso nos cortes, tecidos e etiquetas que ela veste, mas na história que ela tem para contar. E a história de Betty é maravilhosamente inspiradora.".


***

“Quando as pessoas tomam suas roupas eles abrem toda a sua alma”

Essa semana eu tenho o prazer de dividir com vocês uma das leituras mais deliciosas que eu tive nesse ano. Nunca imaginei que uma biografia faria com que meus olhos brilhassem tanto quando eles brilharam nessa semana de leitura. Hoje falaremos um pouco sobre Bett Halbreich. Beth tem 86 anos e tem sido “Personal Shopper” na loja Bergdorf Goodman por mais de 37 anos e já vestiu nomes como Lauren Bacall, Joan Revers e Payne Whitney. Além de “Personal Shopper”, Betty também é diretora de compras para a Bergdorf, uma das maiores lojas de departamentos de Manhattan, odeia tendências, espelhos e ama porcelana azul e branca... Ok, chega de falar dessas miudezas e vamos focar no mais importante: um livros chamado “Um brinde a isso”.

“- A sra. Carla Fendi gostaria de saber quem exatamente a senhora é, porque está muito bem vestida”.

Eu acho difícil conseguir falar tudo o que tenho que falar. Creio que seja o primeiro livro nesse estilo – biografia – que eu me interesso por ler. Mas acreditem, é impossível não se apaixonar por Beth, por sua história, por seu estilo e personalidade.
Quando iniciei a leitura, eu juro, imaginei que o livro seria um catado de experiências de vendas feitas por ela, já que a introdução do livro é exatamente isso, um pouco do dia dela, fazendo o seu trabalho, ou seja, mostrando para as suas clientes como se vestir. Realmente essa dinâmica poderia até funcionar, pois as histórias são bárbaras, engraçadas e com uma visão de moda incrível, mas não foi assim. Beth conta sua história desde sua infância, quando ainda era pequena e sofria com o rigor imposto em sua casa. Seus pais eram figuras da época, tradicionais, rígidos e Beth acabava encontrando um pouco mais de “carinho” na sua cozinheira alemã – que ainda sim sabia ser bem rígida com ela – e nos outros empregados da casa.
Com uma escrita bem gostosa e encharcada de nomes famosos e marcas caras da época, onde Gucci e Prada ainda não eram famosas no circuito da Park Avenue, Beth nos transporta para o seu pequeno mundo. Um mundo cheio de namoros e rompimentos – rompimentos esse feitos por sua mãe, pois Beth nunca teve coragem de terminar um relacionamento -, cheio de pessoas famosas e grandes figurões, cheio de roupas das melhores qualidades e além de tudo cheio de tristezas e alegrias. Esqueça tudo o que você sabe de moda. Esqueça essas marcas superestampadas nas revistas. Esqueça tudo. Neste livro você vai ter um pequeno recorte do começo da moda de alto nível.
Uma mistura muito bem sucedida entre pessoal e profissional. Beth não tem vergonha de contar as partes mais tristes de sua vida, como quando cortou os pulsos de propósito, logo após ter percebido que romper com seu marido foi um erro; ou quando seus filhos e marido falaram horrores dela no centro de reabilitação onde ela ficou um tempo depois de se cortar e quando começou a trair seu marido para chamar a atenção. Nada, Beth é, literalmente, um livro aberto. Presenciamos sua decadência profissional, se é que podemos chamar assim, já que ela nunca procurou um emprego, eram eles que a procuravam. Sempre como vendedora de uma marca famosa, nova e cara – para a época.
O livro em si é incrível, uma leve brisa dos primórdios das tendências, que vai fazer com que uma vez na sua vida você desejasse presenciar todo aquele glamour de festas regradas á comidas caras, champagne e roupas que nunca, eu disse nunca, eram repetidas.
Se você, não sabe ainda o que ler nesse fim de semana que está por vir, pegue esse livro e leia. Tenho certeza que você não vai se arrepender. Beth, eu te amo cara! Quando for ai, pode ter certeza, mesmo não sendo mulher, você vai me vestir. Nem que me indique uma camisa branca, sem estampa de corte reto.
17/50

22 de maio de 2015

"Feitiço da Sombra" ganha capa!!!


Finalmente, temos noticia de uma das melhores continuações do ano. O site Nora Roberts Brasil divulgou a capa do livro “Feitiço da Sombra”, segundo livro da série “Primos O’Dwyer” da nossa amada Nora Roberts. Não se tem ainda data para o lançamento do livro, mas se tratando da nossa querida Arqueiro, não deve demorar muito.
O livro girará em torno de Cal Hawkins e Quinn, e como ele liberou uma maldição de trezentos anos após um juramento de sangue. Eu trouxe a capa para vocês, desta vez focada no Gavião de Quinn. É muito amor gente.

21 de maio de 2015

Tem mais Abbi vindo por ai! :)

Ah, Abbi sua linda! Que saudades de você na minha cabeceira! Pois é galera, nossa parceira, Editora Arqueiro, confirmou que publicará a nova série da escritora Abbi Glines, “While It Lasts” - da serie "Sea Breeze" - que em seus últimos livros faz ligação com os personagens de Paixão Sem Limites. O livro gira em torno de Cage York, uma estrela do beisebol que consegue uma bolsa na faculdade até ser preso por dirigir bêbado e ser obrigado a passar o verão trabalhando duro, o que seria péssimo até ele conhecer Eva Brooks, uma garota sarcástica e irritadiça que perdeu seu namorado para a guerra.
Para quem não sabe, essa semana foi divulgado que o ator Addam Bramich foi confirmado para estrelar como Cage York na adaptação do livro que será feita pela Red Rock Pictures, com a produção e roteiro de O’Toole, com Abbi como produtora. A previsão de estreia ficou para 2016.  

20 de maio de 2015

"Prova de Fogo", estão preparados?

Não se fala de outra coisa no mundo dos filmes que não seja esse pôster – ao lado – e esse trailer – eletrizante – que a Fox Film do Brasil divulgou da série “Maze Runner – Prova de Fogo”, continuação do sucesso de bilheteria “Correr ou Morrer”, dirigido por Wes Ball.  O filme é uma adaptação da saga escrita por James Dashner, que basicamente gira em torno de Thomas, um garoto que acorda em um elevador sem memória alguma além de saber seu próprio nome. O elevador o leva à Clareira, um descampado cercado por muros com outros garotos que como ele só conseguem lembrar do nome. Os muros da Clareira formam um labirinto que se abre na manhã e se fecham à noite. Mas tudo muda quando certo dia uma garota aparece com uma reveladora mensagem.
Em “Prova de fogo” Thomas (Dylan O’Brien) e seus companheiros Clareanos vão encarar seus maiores desafios até agora: procurar por pistas sobre a misteriosa e poderosa organização conhecida como C.R.U.E.L. Sua jornada os leva até O Deserto, um cenário desolado repleto de obstáculos inimagináveis. Unindo-se com lutadores da resistência, os Clareanos desafiam as forças superiores da C.R.U.E.L e descobrem seus terríveis planos para todos eles.
A estreia está prevista para 17 de setembro de 2015 e sua sequência, “Maze Runner: A Cura Mortal”, já está sendo produzida! Vejam o trailer!

Confirmado Eddie Redmayne como Newt!

Adivinhem que filme ganhou pôster e ator principal? ISSO MESMO MEU POVO LINDO! Depois de muita especulação, blá blá blá e enrolação, finalmente o ator inglês Eddie Redmayne, que ganhou o Oscar por sua atuação em “A Teoria de Tudo”, foi confirmado para viver o protagonista especialista em criaturas mágicas Newt Scamander na adaptação de “Animais Fantásticos e Onde Habitam”, um Spin-Off de “Harry Potter”, que será dividido em 3 partes!!!
O roteiro ficará a cargo, pela primeira vez, da própria criadora do universo, J.K. Rowling. Essa, aliás, será a primeira vez que a escritora inglesa assinará um roteiro de cinema.

19 de maio de 2015

Segura o samba sociedade!

Finalmente o 5º Single do álbum “The Pink Print” foi lançado! Porque a felicidade? Por que esse single em especial conta com a parceria da BEYONCÉ MEUS QUERIDO. B-E-Y-O-N-C-É!!! A parceria mais esperada do momento – depois de Rihanna com a Florence -  deu origem a um clipe tão icônico e fodástico quanto.
“Feeling Mysefl” como já era de se esperar foi liberada em alta qualidade e todas aquelas babozeiras pelo já falecido e cremado TIDAL, mas como a gente conhece uns paranauê ai, o clipe já está disponível em outras plataformas. Eu nem preciso comentar o quanto eu amei esse clipe não é? Assistam, por favor, e entendam o porquê eu amei! Ele está bem ao estilo “7/11”, sem grandes cenários e grandes produções, apenas as duas, lindas, divonicas, mostrando como ser sexy sem ser vulgar!

18 de maio de 2015

Resenha - Um sorriso ou dois

Cuidado, pode conter Spoilers!!!
Livro: "Um sorriso ou dois"
Autor: Frederico Elboni
Editora: Benvirá
ISBN: 9788582401057
Ano: 2014
Páginas: 222
Skoob: Livro
Estrelas: 5

Sinopse: "Para Frederico Elboni, não existe certo ou errado quando os sentimentos estão em pauta. O que importa é encontrar harmonia e equilíbrio entre quem somos e o que fazemos; entre nossas ações e nossa perspectiva diante da vida. E, consciente de que mulheres trazem na bagagem alguns conflitos internos em relação ao mundo e aos homens – e haja conflito! –, esse jovem autor se dirige a elas: mulheres apaixonadas, decepcionadas, ingênuas, destemidas... Todas ansiosas por palavras que as façam abrir em seu rosto um lindo e incessante sorriso. Ou dois".


***

“Me beija a boca, louca... Me deixa te comer gostoso. E não sinta vergonha de ouvir isso. Atreva-se comigo, me joga no chão, pega na minha nuca, o meu cabelo, e diz que nunca deu tão gostoso pra ninguém”.

Esse foi o tipo de livro que devorei em apenas um dia de leitura. Já explico o porquê, mas antes, vamos falar um pouquinho sobre o autor. Frederico Elboni é natural aqui de São Paulo, mas hoje mora lá em Santa Catarina. Com 23 anos, Frederico é formado em Publicidade e Propaganda, já foi o autor - roteirista do programa “Amor e Sexo” e é blogueiro – apaixonado pelo comportamento das pessoas – do “Entenda os Homens”. Essa semana a nossa resenha vai ser sobre o seu livro “Um sorriso ou dois”, livro que, na minha humilde opinião, deveria ser um dos livros da sua cabeceira.

“Ás vezes precisamos trilhar o nosso caminho sozinhos, principalmente quando nem nós sabemos para onde queremos ir”.

Me apaixonei pelo livro por um simples motivo: Estou estudando um pouco de jornalismo literário na faculdade e esse livro, em si, é isso. Elboni se utiliza do seu dia a dia, do que observou da vida, das suas experiências, dos seus foras, tocos, das transas bem e mal sucedidas para dar dicas de como entender um homem, ou de como agir e não agir. Tudo isso mesclado com ótimas crônicas – em suma maioria bem quentes – ilustrando situações passadas ou não pelo autor.
Lógico, se você for muito feminista pode se irritar um pouco com a escrita. Em certos pontos o olhar machista – mesmo sem querer ser machista, propriamente dito – é muito forte. Eu que estudei bastante sobre o feminismo percebi essa nuance, que para você pode passar despercebido. Assim como fica meio visível um poço de estereótipos. “Homem gosta de futebol, de cerveja, de sair com amigos para o bar e de falar sobre sexo...”, uma dica, se você for muito, muito feminista, evite prestar a atenção nessas partes e preste em todo o resto.
Relacionamento. Quem foi que falou que é fácil? Se fosse fácil não teria tanta gente tentando explicar isso. O autor faz isso muito bem, de forma engraçada, descontraída, com bons exemplos e dicas. Ele consegue prender sua atenção com as cenas montadas em cada texto, com as palavras escritas, com a forma de se expressar.
Pessoalmente falando, o livro em certos momentos veio como um tapa na minha cara. Me fez repensar em alguns aspectos pessoais da minha vida. Me fez rever algumas coisas, me deu ideias, sabe, me abriu os olhos. Gosto de livros assim, que agreguem algo, que façam com que você pense. O subtítulo é sugestivo, “Para mulheres que querem mais”, mas ainda assim, muitas das coisas ditas servem para ambos os sexos. São reflexões de vida que se encaixam em qualquer realidade. Na minha, na sua, no do seu vizinho, no tio da padaria e até mesmo no do seu cachorro – se ele soubesse ler.
Eu cheguei a ficar bobo quando vi uma passagem de capítulo que dizia: “Eu roubo o seu primeiro beijo, peço o segundo, te cobro o terceiro e te convenço a ir para o quarto, beijo”. Eu mesmo havia usado a frase por esses dias no Facebook e nem sabia que era do autor.
Acredito que, foi uma das leituras mais agradáveis do ano. De verdade, a escrita é muito gostosa, é tão poética e bonita. As crônicas são tão realistas, fortes, sabe, sem medo de ser real? Acreditem, esse é um livro que vale a pena ser lido!
16/50

16 de maio de 2015

Novas capas para "Os lobos de Mercy Falls"

    
Essa semana a editora Agir Now divulgou nas redes as novas capas da trilogia “Os Lobos de Mercy Falls” - compostas pelos livros “Calafrio”, “Espera” e “Sempre” – escritos por Maggie Stiefvater e que serão relançados em julho. Além disso, a editora aproveitou para divulgar com exclusividade a capa de “Perdido”, um Spin-Off focado em Cole St. Clair, que será lançado em setembro, na Bienal do Rio de 2015. Eu trouxe tudo para vocês!
Novas Capas
  
Sinopse: "Sinner segue Cole St. Clair, um personagem fundamental da trilogia Os Lobos de Mercy Falls. Todos acreditam conhecer a história de Cole. Estrelato. Vício. Queda. Desaparecimento. Mas poucos conhecem o segredo sombrio de Cole — sua capacidade de transformar-se em um lobo. Uma dessas pessoas é Isabel. Em um dado momento, é possível que inclusive houvesse amor entre eles. Mas isso parece que foi há uma vida. Agora Cole está de volta. De volta ao centro das atenções. De volta a zona de perigo. De volta a vida de Isabel. É possível um perdido ser salvo?".

15 de maio de 2015

Abbi, venha para mim sua linda!

   

Sem dúvidas esse mês de junho vai ser um dos mais bombásticos para a editora Arqueiro. Só da listagem oficial de lançamentos eu já estou louco por três! Temos livro novo da Jessica Spotswood, Gayle Forman e – gritos histéricos – Abbi Glines!!! Pois é, a Arqueiro informou as previsões de lançamento para os próximos livros envolvendo “Rosemary Beach” e o primeiro deles a ser publicado é “Rush Too Far”, um conto entre o primeiro e segundo livro saga Sem Limites, protagonizada por Rush e Blaire – “Paixão Sem Limites” era a história de Blaire. Mas Rush está de volta para contar o seu lado da história agora. Após esse livro, a editora começa a publicar outra duologia em outubro.
A Primeira Chance” é protagonizada por Harlow e Grant, uma das histórias que meio que ficou no ar no final dos livros. Eu trouxe a capa e a sinopse de ambos para vocês!

Sinopse: "Rush sem limites conta a história de Paixão sem limites sob ponto de vista de Rush.
Rush merece sua reputação de bad boy. Com seus carros de luxo e sua mansão de três andares à beira-mar, o filho de um famoso astro do rock tem uma fila de garotas a seus pés. No entanto ele precisa apenas de duas pessoas para ser feliz: seu irmão postiço e melhor amigo Grant e sua meia-irmã Nan.
Até que Blaire Wynn chega à cidade em sua velha caminhonete. A beleza angelical da garota do Alabama logo chama a atenção de Rush. Mas, por causa de um segredo de família, ele decide manter distância de Blaire. Mesmo que ela precise de sua ajuda. E mesmo que ela lhe desperte sentimentos desconhecidos.
Órfã de mãe e abandonada pelo pai, Blaire está sozinha no mundo – porém Rush entende que se aproximar dela pode destruir a vida da irmã, a quem protegeu desde que eram crianças. A relação secreta entre as duas e o ódio que Nan nutre por Blaire são mais do que bons motivos para Rush manter-se afastado. Só que ele não consegue. O desejo fala mais alto.
Depois do sucesso da trilogia Sem Limites, Abbi Glines leva os leitores de volta ao início dessa história de amor. Em Rush sem limites, você entrará na mente do bad boy que já conquistou milhões de fãs mundo afora. "

***

Sinopse: "Quando o pai roqueiro de Harlow Manning sai em turnê, ele a envia para Rosemary Beach, na Flórida, para viver com sua meia-irmã Nan. O problema: Nan a odeia. Harlow tem que manter a cabeça para baixo, se ela quer passar os próximos nove meses em paz. Isso parecia ser fácil... Até que o lindo Grant Carter sai do quarto de Nan.

Grant cometeu um grande erro em se envolver com uma garota com veneno nas veias. Ele sabia sobre a reputação de Nan, mas ainda sim não conseguiu resistir a ela. Nada faz ele se arrepender da aventura mais do que seu encontro com Harlow, que o deixa com o pulso acelerado. No entanto, Harlow não quer ter nada a ver com um cara que poderia se apaixonar por sua meia-irmã malvada. Mesmo não existindo amarras entre Grant e Nan.
Grant está desesperado para se redimir aos olhos de Harlow, mas ele arruinou suas chances com ela antes mesmo de conhecê-la..."

14 de maio de 2015

Minha Caixa de Correio #52


O samba é livre assim como o choro também! Nem eu imaginei que cheariam mais livros do jeito que chegou, então, não se assustem. Nessa Caixa de Correio nós teremos itens a mais, porque eu não aguento mais esperar para mostrál-los!!! O destaque dessa semana, além de todos os livros fodas que eu comprei, foi a bendita caixa de Pizza que a nossa parceira, editora Arqueiro, mandou. Você está deitado, dormindo, de boas, e alguém bate no seu portão... É o carteiro, com uma caixa de pizza - isso eram umas 9h -, você pega, olha para os lados, vê se não é uma pegadinha, e quando abre a caixa encontra um livro e um marcador de gatinho. Okay, zerei minha vida agora! Editora Arqueiro, vocês são phodas!!! Chega de papo e vamos ao que realmente interessa!

Clique para ampliar


1 - "Indecente" - Christina Lauren (Companhia das Letras) - *Comprei, não sei porque, mas essas séries da Christina me chamam tanto a atenção que eu apenas compro.
2 - "Minha mente silenciosa" - Andrew Smith (Gutenberg) - *Comprei, em uma promoção do Sub, paguei R$ 15,90 apenas. Não vejo a hora de ler!
3 - "Quatro" - Veronica Roth (Rocco) - *Comprei, baratinho no Sub, mas veio com a capa machucada, então, Sub, vsf! Coleção completa!


4 - "Um sorriso ou dois" - Frederico Elboni (Benvirá) - *Comprei, baratinho no Sub também, já li, resenhei, amei, e semana quem vem tem resenha dele para vocês!
5 - "Um brinde a isso" - Betty Halbreich com Rebecca Paley (Intrínseca) - *Comprei, depois de muito procurar, e já estou devorando. A escrita é perfeita, envolvente e eu sinto moda vindo por todos os lados. Um autobiografia linda!
6 - "A vingança dos sete" - Pittacus Lore (Intrínseca) - *Comprei, não aguentei.


7 - "Somente Sua" - Sylvia Day (Paralela) - *Comprei, estava enrolando ha tempos para comprar, dai meti no carrinho e fechei a compra!
8 - "Minha mãe é uma peça" - Paulo Gustavo (Objetiva) - *Comprei
9 - "Sonhava que amava você" - Tammy Luciano (Valentina) - *Troquei no Skoob. Gente, que livro lindo! Obrigado Karini.


10 - "O Bicho-da-Seda" - Robert Calbraith (Rocco) - *Comprei, e me arrependi, pois estava R$ 19,90 nas Americanas, e no Sub, o de capa dura estava o mesmo preço. Chorei largado.
11 - "Agência de Investigações Holísticas Dirk Gently" - Douglas Adams (Arqueiro) - *Parceria com a editora, que me rendeu um marcador gracinha e uma caixa de Pizza personalizada! Haha' vocês são demais!
12 - "Box 1ª Temporada completa de Looking"  - *Comprei, pois sou apaixonado por essa série e essa imagem transmite muito amor para mim, então se você nunca assistiu, assista. Agora!

*Vejam se eu posso com isso gente! Amei!!!

13 de maio de 2015

Divergente+Cronicas de gelo e fogo=

Foi divulgada a capa do livro “A Rainha Vermelha” minha gente! Pois é, depois do sucesso que o livro, escrito por Victoria Aveyard, tem feito lá fora, o livro finalmente chega aqui em terras brasileiras pela editora Seguinte. Para vocês terem uma breve ideia, desde o seu lançamento, em fevereiro, o livro não sai do ranking de mais vendidos. E a Universal já garantiu os direitos de adaptação para o cinema! O roteiro está sendo escrito por Gennifer Hutchison (Breaking Bad), e a produção ficará sob responsabilidade de Benderspink (Efeito Borboleta) e Pouya Shahbazian (Divergente).
Aqui, o livro ficou para o mês que vem! As críticas comentam que é o encontro de Divergente com As Crônicas de Gelo e Fogo, outros dizem que é o encontro de A Seleção com Graceling... Produção, eu to sentindo cheiro de sucesso? Lacração? Pois é, segura esse forninho! Fiquem com a capa e a sinopse do livro!

Sinopse: "O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses.
Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho?
Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe — e Mare contra seu próprio coração."

12 de maio de 2015

Meu povo, vamos votar?

Pois é, como vocês já sabem, o novo livro de Gayle Forman, “Eu estive aqui”, agora será publicado pela nossa parceira editora Arqueiro. E com isso, a editora decidiu saber a sua opinião a respeito da capa, e abriu uma votação para que os leitores escolhesse a cor! Pois é, uma jogada bem legal, já que os livros publicados pela editora Novo Conceito são brancos – assim como os gringos – e nessa nova casa da autora os livros poderão ser pretos ou verdes!

O livro também vai para as telonas, e assim como nos outros livros a autora vai participar como produtora executiva, e segue a história de Cody Reynolds nos meses após sua melhor amiga, Meg, se suicidar enquanto entra em sua vida secreta em busca de respostas. O livro será lançado no mês que vem, Junho.


Escolha a sua preferida AQUI

11 de maio de 2015

Resenha - Dois garotos se beijando

Cuidado, pode ter alguns Spoilers!!! Mas leia mesmo assim!
Livro: "Dois garotos se beijando"
Autor: David Levithan
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501102096
Ano: 2015
Páginas: 222
Skoob: Livro
Estrelas: Todas as que existem

Sinopse: "Baseado em fatos reais e em parte narrado por uma geração que morreu em decorrência da Aids, o livro segue os passos de Harry e Craig, dois jovens de 17 anos que estão prestes a participar de um desafio: 32 horas se beijando para figurar no Livro dos Recordes. Enquanto tentam cumprir sua meta — e quebrar alguns tabus —, os dois chamam a atenção de outros jovens que também precisam lidar com questões universais como amor, identidade e a sensação de pertencer. ".


***

"Você gasta tanto tempo e tanto esforço tentando se manter firme. E então, tudo desmorona de qualquer jeito."

Talvez eu não tenha capacidade o suficiente para explicar o que esse livro é. Talvez eu não possa expressar em miseras duas paginas de Word – meu limite máximo para uma resenha – o sentimento que o livro me fez ter. É muito mais que dois garotos se beijando para quebrar um recorde mundial e ao mesmo tempo fazer um protesto. É muito mais que uma história gay. Esse livro é um manifesto, uma protesto, um desabafo.
Essa não vai ser uma resenha como as outra, com um padrão e tudo aquela bobeiragem. Ficou maior que o normal, mas eu amei o livro, então que se fuck!

“Dezenas de milhares de pessoas vão morrer antes que os remédios sejam feitos e os remédios sejam aprovados. Que sensação horrível é de essa a de saber que, se a doença tivesse afetado primeiramente presidentes de associações de pais e mestres, ou padres, ou garotas brancas adolescentes, a epidemia teria acabado anos antes e dezenas de milhares, se não centenas de milhares de vidas seriam salvas. Não escolhemos nossa identidade, mas fomos escolhidos para morrer por meio dela”.

Somos inseridos em três histórias e uma realidade. A primeira histótia é a de Harry e Craig. Dois ex-namorados que decidem quebrar um recorde mundial e ficar 32 horas, 12 minutos e 10 segundos se beijando. Harry tem o apoio de seus pais, que o conhecem e o aceitam da forma que ele é. Craig não. Seus pais ainda não sabem.
A segunda história é a de Avery e Ryan. Avery é um garoto gay. Ryan é um garoto que nasceu no corpo errado. Ele é transex. Os dois se encontram em um baile gay, Um de cabelo rosa e o outro de cabelo azul. E nós sabemos o que acontece depois dali.
A terceira e, na minha opinião, a que mais me agradou, é a de Cooper. Um garoto de 17 anos não assumido, que sem querer deixa uma pagina de bate papo aberta e seu pai acaba lendo tudo. Seu mundo vira de cabeça para baixo. Ele não tem amigos, não tem namorado, sua vida são as mentiras contadas nas redes sociais. São as conversas maliciosas que nunca vão se concretizar. Hoje ele tem 17 na vida real. Na rede ele pode ter 19, 20, 34 anos. Na minha opinião a sua história, o seu trajeto, as suas vivencias e sentimentos, são os que mais nos emocionam.
A realidade que eu disse é a do narrador. É o que acontece. É o que se sente. São as ações, as palavras, as pessoas que morreram e que ainda olham por todos. As pessoas que ficaram pelo caminho, que não foram apoiadas, amadas de verdade. Deixadas para morrer por conta de uma crença errada, de um preconceito ignorante e sem fundamento.
As histórias são linda, são contadas de forma delicada, afetiva, sensíveis. Os conflitos são relatados de forma verdadeira, sem nada de politicamente correto, mas de todo o livro é a narração de Levithan que merece aplausos. Me perdoem se estiver errado, mas o que eu entendi de toda essa narrativa linda e verdadeira é que o autor, tomando como base a história do preconceito, se transformou em todos os homossexuais que morreram no passado por conta da ignorância da sociedade. Que morreram por falta de informação. Por medo, nojo ou raiva de quem eram. Ele traça um limite tênue entre a sua geração, entre o estouro da AIDS e a nossa geração.

“Minha geração gay é bem curta; atingi a maioridade nos cinco ou seis anos que existiram entre o pico da epidemia de AIDS e a proliferação da Internet, sendo que a primeira coisa definiu a geração antes de mim e a segunda definiu a geração depois de mim”. – David Levithan.

É como se o autor quisesse dizer que todas aquelas pessoas que morreram, que foram dizimadas pela doença, ou pelos corações quebrados, ou que fugiram, ou que se mataram, ou que foram mortas, ou que apodreceram sem cuidado em hospitais por conta da falta de amor ao próximo, estivavam olhando por todos os que são como eles. Como se eles estivessem cuidando de todos por não terem sido cuidados.
Levithan mais uma vez surpreende com uma história sem capítulos, mas sim intercalada entre as três histórias. Mostrando o lado bonito, o lado não tão bonito assim, mostrando a ignorância de uma parcela da população, mostrando os conflitos internos e externos dos personagens. Eu me senti parte do livro de tão forte que é a narrativa.
Somos expostos. É tudo muito mais visceral do que parece. A busca pelo amor, pela aceitação, pela compreensão, pelo controle, pelo respeito, o autor expõe seu pensamento, sem ter medo em falar que a Fox é preconceituosa, sem medo de dizer aos pais que eles vão perder seus filhos – ou eles fogem, ou se perdem, ou morrem. Eu não tenho palavras mais para descrever esse livro.
Leiam, mergulhem, sintam. É isso. Principalmente, entendam. Não é uma escolha é uma condição.
Obs.: O recorde realmente existe, Matty Daley e Bobby Canciello se beijaram por 32 horas, 30 minutos e 47 segundos. Infelizmente um estudante universitário realmente se jogou da ponte, quatro dias depois desse recorde, seu nome era Tyler Clementi, também era gay, mas sua história não é a do Cooper, a inspiração para o personagem Cooper veio dele, mas sua real história pertence apenas e unicamente a ele.
Achei que não conseguiria escrever essa resenha, mas no fim, adorei o resultado e espero que vocês tenham gostado também.
15/50