31 de março de 2015

Povo, vai se programando ai!!!


Finalmente!!! Depois de uma pequena remarcação de lançamento, o terceiro volume da série Zumbi “AsCrônicas dos Mortos”, “A Senhora dos Mortos”, finalmente tem data de lançamento e evento marcado!!! Para você que é aqui de São José dos Campos, já anota ai na sua agenda: dia 25 de Abril, das 18h às 21h, na Livraria Maxsigma do Shopping Vale Sul.
Mas não para por ai não meus queridos, Todos que comprarem o livro “A Senhora dos Mortos” no período do lançamento na Livraria Maxsigma irão ganhar um exemplar do livro "Elevador16" – Spin-off da série que só havia sido publicado por e-book - de graça!!! Juliana está apenas desmaiada com essa informação gente! A editor Faro Editorial já havia solto uma imagem bem sugestiva na semana passada, especulando a possível publicação do Spin-off, dai neste fim de semana, o próprio Rodrigo nos informou!!!

Nos vemos por lá, né?!


30 de março de 2015

Resenha - Luva Vermelha

Cuidado, pode haver Spoilers!!!
Livro: "Luva Vermelha"
Autor: Holly Black
Editora: Rocco
ISBN: 9788579802072
Ano: 2014
Páginas: 368
Skoob: Livro
Estrelas: 3

Sinopse: "Cassel Sharpe nasceu em um clã de golpistas de primeiro time. O que os difere de outros vigaristas, no entanto, é que eles são capazes de operar maldições apenas com o toque dos dedos. Na continuação de Gata Branca, primeiro volume da bem-sucedida série Mestres da Maldição, o jovem Cassel já sabe que ele é um mestre da maldição muito poderoso. Recrutado pelos federais para ajudar a desvendar o assassinato de seu irmão mais velho, Cassel se vê entre a lei e a máfia, que sabe o quão valioso ele pode ser. Mas a quem ele deve recorrer se não pode confiar em ninguém – menos ainda em si mesmo?  "

***

“O cheiro da pele de Lila, o modo como os olhos dela brilham de malicia, a voz baixa e rouca. Dói pensar nela, mas não consigo parar. Tem que doer. Afinal, o inferno é para ser quente.”

Conhecida mundo a fora pela famosa série “As Crônicas de Spiderwick”, Holly Black, hoje será nossa musa inspiradora. Holly é uma escritora norte-americana que mora em West Long Beach, New Jersey, uma grande colecionadora de livros raros de folclore que em seus primeiros anos de vida morou em uma mansão abandonada em estilo vitoriano com sua mãe, que contava a ela várias estórias de fantasmas e fadas.
Seu primeiro livro, “Tithe: A Modern Faerie Tale”, foi muito bem recebido pela crítica e foi publicado no outono de 2002. Mas a escritora só ficou conhecida mesmo em meados de 2003, com o lançamento do livro “As Crônicas de Spiderwick: O Guia de Campo”, primeiro livro da série, que conta com 5 volumes. Mas não é sobre essa série que falaremos aqui hoje, e sim sobre uma serie que eu venho acompanhando á tempos. Esta semana comentaremos o segundo livro da série “Mestres da Maldição”, Luva Vermelha.

Lila já não é mais uma gata branca. Zacharov agora sabe que Cassel é um Metre da Transformação e como trato prometeu deixar as mãos longe de sua família – inclusive seus irmãos Philip e Barron que planejaram a morte do chefe da máfia para subir na vida. Depois de um verão regrado á golpes na companhia de sua mãe, Cassel volta para sua escola chique, Wallingford, e tudo parece tranquilo. Suas apostas continuam dando lucro, afinal, as voltas de férias são sempre cheias de novos boatos e pessoas que acreditam neles, e agora ele está no ultimo ano. O que pode dar errado, não é?
É exatamente ai que Lila aparece vestida com o uniforme da escola. Ela ainda está enfeitiçada com a maldição do amor que a mãe de Cassel fez, e o certo seria ela manter a distância dele, para que o efeito da maldição passasse mais rápido, mas estava sendo impossível para ela. Lila achou que ficar perto de Cassel e ver que ele não queria nada com ela – o que é mentira – acabaria mais fácil com a maldição.
Uma das primeiras apostas do ano era quem seria chamado á sala da diretoria primeiro. E o felizardo foi Cassel. Dois agentes do governo estavam esperando por ele. Primeiramente ele pensou que fosse algo relacionado aos golpes cometidos por sua mãe e ele, mas depois que ele foi levado até quartel “secreto” dele, Cassel soube que era pior. Ele descobriria ali que seu irmão havia morrido e que os agentes queriam a ajuda dele para desvendar esse Crime. Ao que tudo indica foi Zacharov, pois o irmão de Cassel trabalhava para ele, e segundo os agentes do governo, há pouco tempo – depois que Cassel o desmascarou– Philip os procurou pedindo anistia, em troca de segredos, nomes e revelações... Mas agora ele estava morto.
Quem o matou? Por quê? Zacharov tem algo a ver com isso?
Bem vindo ao Luva vermelha!!!

“- Naquela época eu deveria ter percebido que valia a pena prestar a atenção em você – diz ele, o que é lisonjeiro, mas obviamente não é verdade. – Você sabe que eu gostaria que viesse trabalhar para mim. Sei que você tem algumas duvidas. Deixe que eu as responda.”

Holly Black realmente acertou nesse segundo volume. Lembro-me de ficar muito perdido com o primeiro volume. Mesmo tendo entendido o enredo, certas coisas ainda ficaram voando para mim, mas nesse ela acertou em cheio. Agora com dois agentes federais em sua cola, Cassel vive em um beco sem saída. Trabalhar para Zacharov ou para os Brennan? Para o governo ou para ninguém? Ele quer um colar de cicatrizes? O pior mesmo é a possibilidade dessa proposição Nº2 ser votada e com isso todos saberem quem Cassel é. Não seria certo o governo ter acesso a todos os Mestres de Maldição, infringe o livre arbítrio.
Um enredo não tão rico quanto o anterior em questão de informação, mas é muito mais corrido, fácil de ler.  O começo é uma sucessão de fatos que acontecem rapidamente, e não deixam com que você tire os olhos das folhas brancas – sniff, odeio folha branca -, mas em contraponto, o final é parado. Perde totalmente o ritmo.
Cassel se mostra pendendo entre trabalhar ou não para Zacharov. Ele acaba fazendo um serviçinho para ele, mudando o rosto de um assassino procurado pela policia, e são nessas partes que a gente fica com vontade de dar na cara dele. Ele é o mestre da Transformação, o único no mundo, ele não tem que ser mandado, ele é quem tem que mandar. Mas ainda assim ele deixa Zacharov o usar.
No final, não tem muita ação, acho que Holly prezou pela esperteza de Cassel ao invés de montar toda uma cena de ação como no ultimo volume. Esperteza essa que, na minha opinião, foi muito bem bolada. O livro em si é muito bem bolado, Holly também dá ênfase em alguns personagens, como Sam e Daneca, que ganham um espaço bem grande nesse livro em especial.
Lila ainda está sobre a magia da Maldição, mas parece estar cada vez menos afetada. Eu até achei que daria tudo certo no final sabe – SPOILER – e que ela sairia da maldição ainda apaixonada por Cassel, mas, como sempre, algo acaba com tudo. As atitudes de Cassel no fim do livro são bem loucas, e diferentes, mas eu gostei da maioria delas. Sua memória ainda está afetada pelos feitiços de Barron, e graças aos agentes federais, Cassel vai descobrir um pouco mais sobre o seu passado obscurecido pela Maldição da memória. Antes ele era o que mais queria ser um mestre, agora, depois de descobrir tudo o que descobriu, Cassel preferiria não se meter em tudo o que se meteu.
Creio que se o terceiro livro for uma mistura do primeiro, que teve um conteúdo incrível, e do segundo, que teve um andamento muito perfeito, ele será perfeito. Não deixem de conferir a trama, está muito boa, e vale mesmo a pena. Não posso falar muito mais se não acabo contando o livro todo aqui
10/50

29 de março de 2015

A FROOTEIRA NÃO VEIO MEU POVO!!!

Ontem foi um dia negro, triste e frio para todos os Fãns da Frooteira mais conhecida do mundo. Isso mesmo, Marina and The Diamonds. Todos sabemos que a inglesa nessa semana que se passou estava fazendo o lançamento do seu novo disco – que já chegou onde eu moro e como prometido eu comprarei 3 – “Froot”. Pois bem. Na noite de ontem aconteceria o seu Show no festival Lollapalooza aqui em São Paulo. Mas tudo deu errado. A cantora estava em Nova York, e, ao chegar no aeroporto para vir ao Brasil, descobriu que seu voo sofreria um atraso de 12 horas. Após toda a espera, infelizmente, o voo acabou sendo cancelado e Marina não conseguiu outro voo que a trouxesse ao Brasil a tempo de cantar no Palco Axe do Lolla, como informou o Facebook do festival – já com os novos horários.


Pelo Twitter, a feirante lamentou o cancelamento do show:

Tradução: "Estou devastada em confirmar que eu não poderei realizar o show de hoje no Lollapalooza. Depois de um voo atrasado por 12h, ele foi cancelado às 5h da manhã. Esta era para ser a primeira aparição do (álbum) ‘FROOT’ em um festival – e minha primeira vez no Brasil! – eu realmente, realmente, queria fazer este show. Estou tão frustrada! Ouçam as minhas desculpas e não percam a esperança de nos encontrarmos no futuro. Juntos, temos de acreditar que as coisas boas vêm para aqueles que esperam. Beijos!"

O foda é que: Já haviam fãns, desde manha na grade do palco Axe que foram lá apenas para ver a cantora. Lógico que a decepção deles ficou perceptível no festival, mesmo com as bandas St. Vincent e Bastille tocando no Palco Axe, a maioria só foi para ver a cantora - camisas, corações na bochecha e frutas na cabeça. Muitos colocam a culpa desse acontecimento na má organização da – já que a divulgação do novo disco havia acontecido até a madrugada de sexta-feira (27), poucas horas antes do voo e o festival já estava marcado ha muito tempo.
A questão é que: Será que no céu tem Lollapalooza? E cancelou! – desculpem, não aguentei. Não tem jeito, não rolou Marina no festival, o Lolla não devolveu o dinheiro das pessoas que compraram só para assistir o show dela, muitos dos fãns prepararam surpresas para ela e agora o mundo ainda é (blue) – trocadálho do carilho.


28 de março de 2015

Isto não é um livro *-*

Esse é um dos livros que eu vou comprar! Se bem que ainda falta o “Termine este Livro” – ele está tão caro que nem vontade deu de comprar!!! Mas é isso ai, nossa querida Intrínseca liberou a capa do livro “Isto Não é um Livro” a mais nova ‘arte’ de Keri Smith. Previsto para abril, a obra promete surpreender os leitores com situações inusitadas que os farão questionar o que de fato é um livro.
Plantar ideias, transformar páginas, viajar no tempo, desafiar-se — os convites a interagir e interferir no conteúdo são os mais diversos e improváveis, numa aventura de criação que atiça a curiosidade e bagunça os paradigmas do que são e para que servem os livros que lemos. Amaram? Sim? Claro? Eu também. Vejam a capa ai embaixo!

Sinopse: "O que é um livro? Para Keri Smith, criadora de Destrua este diário e Termine este livro, essa pergunta pode ter várias respostas: um livro pode ser uma mensagem secreta, um equipamento de gravação, um instrumento musical... tudo depende da maneira como lidamos com ele. Neste novo projeto, Keri surpreende os leitores com inúmeras situações inusitadas que os farão questionar o que de fato é um livro. Plantar ideias, transformar páginas, viajar no tempo, desafiar-se — os convites a interagir e interferir no conteúdo são os mais diversos e improváveis, numa aventura de criação que atiça a curiosidade e bagunça os paradigmas do que são e para que servem os livros que lemos."

27 de março de 2015

HQ de Maze Runner chegando meu povo!

Senta que lá vem mais um Grapic Novel para a gente ficar louco aqui! Foi liberada a capa gringa do HQ da série de sucesso “Maze Runner”.
“Maze Runner: The Scorch Trials Official Graphic Novel Prelude” está previsto para sair em junho e vai girar em torno de acontecimentos envolvendo os personagens importantes do segundo filme – que está marcado para estrear em Setembro. O projeto contou com a colaboração do diretor e roteirista dos filmes, Wes Ball e T.S. Nowlin. A distopia escrito por James Dashner ganhou o mundo e chegou a atingir o valor de 340 milhões de dólares. E pelo que eu fique sabendo vem mais volumes por ai!
Fiquem com a capa do HQ!

26 de março de 2015

Vadia, ela quer o dinheiro dela!

Sabe como terminar uma semana bem? Pois eu te digo: Ouvindo a nova música phodástica da Rihanna! Isso mesmo, ontem, quinta-feira (26), a cantora estreou nas rádios americana o seu segundo single, "Bitch Better Have My Money" – sucessor de “FourFiveSeconds”. A canção foi produzida por Deputy e inclui um sample do sucesso de mesmo nome do rapper AMG, de 1992.
O disco novo – R8 – ainda não tem data de lançamento definida, mas neste domingo (29) nossa barbadiana a primeira performance ao vivo de "Bitch Better Have My Money" no iHeartRadio Music Awards... Então fiquem lagados! Enquanto isso, ouçam a música aqui:


Produção, CADE MEU RIVOTRIL?


Sinceramente? Meu emocional não é grande o suficiente para essa noticia, então saibam que estou escrevendo esse Post com os pés, pois as mãos eu estou usando para secar minhas lágrimas e limpar meu nariz!
Depois de muita especulação sobre o que seria do seriado “Looking” – que teve seu último capítulo transmitido neste ultimo Domingo (22) no canal da HBO – finalmente a emissora de TV se pronunciou a respeito. Primeiro vieram os rumores de que a emissora havia cancelado a série. Por incrível que pareça a notícia não veio da própria HBO. O ator americano, Kevin Sessums, divulgou a notícia na sua página do Facebook dizendo que ele tinha sido contatado pelo seu amigo Jonathan Groff, que interpreta Patrick na série:

“Eu recebi um e-mail do meu amigo Jonathan Groff, quando eu cheguei a casa da minha leitura hoje à noite no Books Inc. me dizendo que a HBO anunciou que iria cancelar "Looking" mas que iria produzir um filme da série a fim de concluir as histórias.”

Porém essa noticia não havia sido confirmada pela TV... Não até ontem! A notícia não totalmente ruim, lógico, eu como viciado em série queria mais umas 35 temporadas, mas ao que parece a HBO está aparentemente planejando um filme para amarrar todas as histórias do que ficaram “voando” neste ultimo episódio. Confira o comunicado:


“Depois de dois anos seguindo Patrick (Groff) e seu grupo coeso de amigos explorando São Francisco em busca de amor e relacionamentos duradouros, HBO vai apresentar o capítulo final de sua jornada com um especial. Estamos ansiosos para compartilhar essa aventura com os shows fãs leais.”

É uma noticia boa? Sim, em partes, mas só de pensar que depois do filme, tudo vai acabar, meu peito já dói. O que será da sociedade sem o Patrick, sem o Kevin e o Richie minha gente? Vamos se manifestar! Sair nas ruas, gritar por respeito aos fãs, como assim vai cancelar? Sinceramente, só digo uma coisa: Não digo mais nada! E ainda digo mais: Só digo isso! #ChateBolado

25 de março de 2015

Prepara o bolso, vem mais Harry por ai!

Harry Potter é eterno, e nunca vão parar de publicar livros a respeito desse mundo. Pois é meu povo, a editora HarperCollins, responsável pela publicação do “O Livro das Criaturas de Harry Potter“ lá na gringa, anunciou que lançará outro livro no mesmo estilo, focando nos lugares mágicos dos filmes. É isso mesmo, vem mais um por ai! – Se reclamar eles lanço mais dois livros e 3 filmes ein!!! -
“Harry Potter: Magical Places from the Films: Hogwarts, Diagon Alley, and Beyond” (Lugares Mágicos dos Filmes, Hogwarts, Beco Diagonal e Além, em tradução livre), será repleto de artes conceituais que foram usadas nos filmes como base para a construção dos cenários e virá com um encarte interativo e um pôster removível. Ele contará com 208 páginas, já pode ser adquirido na pré-venda do Amazon US ou no site da própria editora HarperColins. O livro tem previsão de lançamento para 12 de maio nos Estados Unidos. No Brasil, ainda não sabemos quando será lançado nem qual editora ficará responsável pela publicação – por mais que o nome Galera Record venha á minha mente por conta do ultimo livro que eles lançaram, e segudo boatos, o livro pode sair no meio do ano aqui no Brasil!

Eu trouxe para vocês algumas imagens, a capa e a sinopse do livro traduzida! 

Sinopse: "Harry Potter: Magical Places from the Films: Hogwarts, Diagon Alley, and Beyond, leva os leitores a uma jornada visual por trás das cenas de todos os oito filmes da série Harry Potter. Jody Revenson [a autora] proporciona os perfis detalhados de cada locação e as une com artes conceituais jamais vistas, fotos dos bastidores e fotografias dos filmes com informações suplementares que revelam os segredos das filmagens trazidos direto dos arquivos da Warner Bros".





(clique para aumentar)

24 de março de 2015

Clipe novo da Florence! Socorro é demais para mim!

A verdade é que o CD “How Big, How Blue, How Beautiful” só será lançado no dia 1º de junho, mas isso não significa que nós precisamos ficar na seca até lá! E graças á Deus que a nossa querida e maravilhosa Florence and The Machine também pensa assim! A banda lançou mais um trabalho poético, incrível e impecável para sua videografia. O vídeo de “St Jude” mostra a cantora caminhando por um vilarejo mexicano, enquanto o dia anoitece. Tudo acontece de forma bem efêmera e apaixonante, com uma fotografia impecável, como já é de costume de se esperar. Eu trouxe ele para vocês! Olha que lindo!!!

23 de março de 2015

Resenha - Mentirosos

Cuidado, pode haver Spoilers!!!
Livro: "Mentirosos"
Autor: E. Lockhart
Editora: Seguinte
ISBN: 9788565765480
Ano: 2014
Páginas: 271
Skoob: Livro
Estrelas: 5

Sinopse: "Mentirosos - Os Sinclair são uma família rica e renomada, que se recusa a admitir que está em decadência e se agarra a todo custo às tradições. Assim, todo ano o patriarca, suas três filhas e seus respectivos filhos passam as férias de verão em sua ilha particular. Cadence - neta primogênita e principal herdeira -, seus primos Johnny e Mirren e o amigo Gat são inseparáveis desde pequenos, e juntos formam um grupo chamado Mentirosos.
Durante o verão de seus quinze anos, as férias idílicas de Cadence são interrompidas quando a garota sofre um estranho acidente. Ela passa os próximos dois anos em um período conturbado, com amnésia, depressão, fortes dores de cabeça e muitos analgésicos. Toda a família a trata com extremo cuidado e se recusa a dar mais detalhes sobre o ocorrido… até que Cadence finalmente volta à ilha para juntar as lembranças do que realmente aconteceu."

***

"A porra da minha cabeça está ferrada de inúmeras formas clinicamente diagnosticadas, e metade de mim vem do lado infiel dos Eastman. Não vou para a faculdade ano que vem; desisti de todos os esportes que costumava praticar e dos clubes que fazia parte; estou chapada de oxicodona na metade do tempo e não sou legal nem com meus primos pequenos."

Emily Jenkins, mais conhecida como E. Lockhart, nasceu em 1967 e cresceu em Cambridge, Massachusetts, e também em Seattle, Washington. Quando mais nova, participou de escolas de teatro de verão na Universidade Northwestern e da Companhia de Teatro Infantil em Minneapolis. Se mudou para o Vassar College onde ela estudou livros ilustrados e entrevistou Barry Moser para sua tese e conseguiu seu doutorado em Literatura Inglesa, hoje ela vive em Nova Iorque, e nos emociona com uma escrita que já vem se desenvolvendo desde o livro “O Histórico Infame de Frankie Landau-Banks” e que me fascinou agora, em “Mentirosos”.
Eu não como começar.
como começar.
se eu começar.

“Olhamos para o céu. Tantas estrelas. Parecia uma celebração, uma festa grandiosa e proibida que a galáxia fazia depois de colocar os humanos para dormir.”

Vamos lá, Cady ou Candance, é a neta mais velha da família Sinclair. É apenas 3 semanas mais velha que Jhonny. Todos os verões, seu destino é o mesmo, a ilha Beechwood. Uma ilha que já vem passando de geração em geração e que agora pertence ao seu avo, Harris. Na ilha cada uma de suas tias tem uma casa. São três filhas. Três casas, a casa dos empregados e a casa principal, onde mora Harris.
Cady tem três melhores amigos/primos. Mirren filha da tia Bess e sua prima. Jhonny, filho da tia Carrie e seu primo. E Gat, sobrinho do marido – que ainda não é marido – de sua tia Carrie, o Ed, e amigo/amor de sua vida. Gat vinha para a ilha desde pequeno, e isso acabou se tornando normal, ele, um mestiço de indiano vivendo entre a elite Sinclair. Os quatro juntos, depois do verão dos dez se tornaram Os Mentirosos. Faziam tudo juntos, todos os dias, como se fossem irmãos. O verão sempre foi muito especial para Cady por conta disso.
Gat era a paixão de sua vida. Ela percebeu isso no verão dos quinze, só que o único problema era que ele já estava namorando. O nome dela era Raquel, e morava em Nova Iork, assim como ele. Mas ainda assim, Gat disse que a amava. Nem mesmo tocou no nome da Raquel, para ele, Cady não sabia de nada. Esse foi o erro que mais corroeu ele.
O verão dos quinze foi um divisor de águas. Cady, depois de um acidente na água, em que foi encontrada em posição fetal na praia com metade do corpo dentro da água, sofreu um traumatismo e se esqueceu de quase tudo daquele verão. Foi levada ás pressas para o hospital, passou por vários médicos, e agora sofre de graves enxaquecas. No ano seguinte Cady não foi para a Ilha. Seu pai decidiu que seria melhor ela não voltar para lá neste ano. Sua memória sobre o acidente ainda não tinha voltado, as enxaquecas estavam piores, e voltar para lá, segundo os médicos, seria pior para ela.
Durante todo esse tempo longe dos mentirosos, ela tentou entrar em contato com eles. Mandou presentes – coisas da qual ela havia decidido se desapegar, como uma boneca, uma blusa listrada e um livro -, e-mails, mensagens de texto... Mas nada, ninguém a respondeu. Suas notas foram ruins na escola, ela teve muita falta e vai ter que refazer o último ano.
Depois de perder o verão dos dezesseis na Europa, deitada em um banheiro observando os vasos sanitários azuis, no verão dos dezessete ela decide voltar, seu pai já havia programado outra viajem, mas ela consegue fazer com que ele mude de ideia e a deixe ficar 4 semanas em Beechwood.
4 semanas para se lembrar do que aconteceu no verão dos quinze.
4 semanas para entender o porque Gat não a respondeu, nem entrou em contato.
4 semanas para trazer de volta todas as lembranças daquele verão.
daquele verão.
do verão dos quinze.
Bem vindos ao livro mais louco e perfeito e diferente e maravilhoso e chocante e apaixonante que eu já vi!

"Eu era forte, mas agora sou fraca.
Eu era bonita, mas agora pareço doente.
É verdade que eu aguento terríveis enxaquecas desde o acidente.
É verdade que não aguento idiotas.
Gosto de distorcer significados. Percebe? Aguentar enxaquecas. Não aguentar idiotas. A palavra significa quase a mesma coisa nas duas frases, só que não.
Aguentar.
Você pode dizer que é o mesmo que “suportar”, mas não estaria cem por cento certo."

Seguindo instruções do fim do livro, eu vou tentar falar o mínimo possível.
Esse talvez seja o livro mais foda – em sentido de enredo – que eu já li. A autora nos apresenta um romance que foge totalmente do convencional. A história é diferente, a escrita, estruturação, tudo, tudo é diferente.
Perdi-me um pouco no começo, mas o livro é assim mesmo. Acreditem, se tem uma coisa que os Sinclair não são, é perfeitos! Assim que Cady volta a Beechwood no verão dos dezessete todos podemos ver isso. Seu avo é um elitista nojento e gagá que depois que perdeu a mulher ficou pior. Suas tias e até mesmo sua própria mãe são vacas que não pensaram na vida e só querem viver do dinheiro do pai. Nenhuma se salva.
Seus primos são a parte mais legal disso tudo. Jhonny é o engraçado, que leva a vida numa boa e tem seus próprios princípios. Gat é inteligente, bonito e vai sempre me lembrar de café. E Marren é a garota decidida, que poderia ser tudo o que quisesse.
Cady volta e tudo parece estar como antes. Seus primos, suas tias, seu avo. Apenas 3 coisas estão diferentes: a casa de Clairmont, que perdeu o ar de casa de família, feita em madeira e repleta de recordações, e ganhou linhas retas e frias feita de ferro e vidro, como se houvesse nascido das cinzas; Os dois cachorros que não estão mais lá, que segundo seu avo haviam morrido; E o voto de silêncio que cerca a ilha toda, desde seus primos aos empregados. Ninguém poderia falar nada sobre o que aconteceu no verão dos quinze. Cady teria que descobrir sozinha.
A autora cria contos de fadas para ilustrar a realidade. Isso é demais. “Era uma vez, um rei que teve três lindas filhas...”... Eu realmente amei essas partes, principalmente a parte em que ela faz referencia á “Bela e a Fera”.
Eu, em momento algum acertei o que acontecia na trama, juro para vocês, eu imaginei 300 mil coisas que poderiam acontecer, mas nada, exatamente nada estava certo. Apenas quando eu li o final, que eu entendi. Me joguei no chão frio do banheiro, chorei, xinguei a autora, Deus, o mundo, o Barack Obama, todos. Eu não pude crer que isso era verdade.
Uma trama que se mostra regrada a inveja, desejo, consumismo e falsidade. Muita cobiça.
cobiça.
cobiça para dar e vender.
No fim, eu cheguei à conclusão de que: a culpa é das tias e do avo. Ninguém tira isso da minha cabeça. Tudo o que acontece, acontece por causa deles.
Não é fácil de entender. Isso eu posso afirmar, ainda mais com o fim que a autora deu. Ficaram vários pontos vagos que eu estou tentando entender, fazer com que façam sentido para mim pelo menos. Mas é um livro incrível. Li ele em dois dias. E acho que vou colocar na lista dos livros para ler de novo. Se houver a oportunidade, leiam e aproveitem. É lindo, é intenso, visceral e psicológico. Um drama juvenil que não deixa a desejar em momento algum!
9/50

21 de março de 2015

E lá vem mais zumbi minha gente!


Haja zumbi hein minha gente! Os responsáveis pelo sucesso “The Walking Dead” não querem nem saber, vai ter mais história sim, e se reclamar vai ter mais duas!!! Já são cinco volumes da serie, sendo que: quatro livros envolvem O Governador e o quinto livro, Declínio, ainda será lançado nesse mês. Além disso também temos uma série de TV, que em março ganha o episódio final da quinta temporada... Mas, e daí? Vamos fazer mais uma série? SIM!!! Pois é, Robert Kirkman se uniu novamente a Jay Bonansinga para dar seguimento a história através da visão de  Lilly Caul.
Eu trouxe a capa e a sinopse do livro que deve ser lançado em outubro deste ano!

Sinopse: "Das cinzas de uma devastada Woodbury, dois grupos de sobreviventes se desenvolvem – cada um deles em rota de colição com o outro. No subterrâneo, nos labirintos de túneis antigos, Lilly Caul e seu grupo de idosos, desajustados e crianças tentam construir uma nova vida. Mas uma ambição secreta ainda queima no coração e alma de Lilly: Ela quer sua amada cidade de Woodbury de volta. Entre a crescente onda de zumbis que surgem de todos os lados, o psicótico Reverendo Jeremiah Garlitz reconstrói seu exército de seguidores, com uma diabólica arma secreta. Ele planeja acabar com Lilly e seu grupo – os responsáveis pelo fim de seu culto – e agora, pela primeira vez, ele tem como enviar uma amostra do inferno diretamente aos habitantes dos túneis. O confronto final entre estas duas facções libera uma arma inimaginável – forjada a partir de monstruosas hordas de mortos-vivos, aperfeiçoadas por um lunático e banhadas no sangue de inocentes."

20 de março de 2015

"A Bela e a Fera" Disney anuncia quando sai!


E não é que a Disney não para de surpreender? Depois do vazamento do curta de “Frozen” que seria lançado nos trailers do filme “Cinderella”, a Disney acabou divulgou a data de estreia da  refilmagem de “A Bela e a Fera”, que segundo ela, o filme deve chegar aos cinemas americanos em 17 de março de 2017 e as filmagens começam em maio.
Inspirado em “La Belle et la Bête”, história escrita por Gabrielle-Suzanne Barbo, tem no elenco nomes como Emma Watson (Harry Potter) como Bela e Dan Stevens (Downton Abbey) como a Fera, Luke Evans como Gastão, Josh Gad como LeFou, Emma Thompson como Madame Samovar e Kevin Kline como Maurice, pai de Bela. A direção fica por conta de Bill Condon (Saga Crepúsculo), o roteiro fica com Andrew Davies (O Diário de Bridget Jones) e a revisão dele com Stephen Chbosky (autor de As Vantagens de Ser Invisível). Já a trilha sonora vai ficar por conta de Alan Menken, vencedor do Oscar de Melhor Canção pela música-tema da animação “A Bela e a Fera”. Anciosos? Sim? Claro? Lógico! 

19 de março de 2015

Ok, confesso, Sz bateu forte agora!


Tá pronto para segurar esse forninho e procurar o seu óculos no chão? Pois é meus queridos, a Fox Films liberou o Trailer oficial do filem “Cidades de Papel” do nosso querido John Green. A direção do filme ficou pela responsabilidade de Jake Schreier e o roteiro de Scott Neustadter e Michael H. Weber, a produção ficará por conta de Wyck Godfrey e Marty Bowen. 
Cidades de Papel” foi publicado no Brasil pela editora Intrínseca e basicamente conta a história de um garoto que nutre uma paixão platônica pela vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman desde a infância. 
Naquela época eles brincavam juntos e andavam de bicicleta pelo bairro, mas hoje ela é uma garota linda e popular na escola e ele é só mais um dos nerds de sua turma. Entretanto, certo dia, Margo retorna a sua vida e pede sua ajuda para dias depois desaparecer e colocar Quentin em uma busca por pistas para encontrar uma garota que não é nada como lembrava.
Deu um “Tum-tum” especial ai? Pois é, aqui também deu! Deem uma olhada nesse trailer lindo!

18 de março de 2015

"Winter" ganha capa e previsão de lançamento

 

Segura esse forno que agora ele ficou pesado! Foi divulgada a capa de “Winter”, quarto e ultimo volume da serie “Lunar Chronicles”, que ao que tudo indica deva ser lançado em Novembro desse ano!
No Brasil a série é publicada pela editora Rocco e conta com dois volumes já publicados, sendo eles: "Cinder" – adaptação do conto da Cinderela -, e Scarlet – Adaptação do conto da Chapéuzinho Vermelho. O terceiro livro, Cress, que deve ser publicado em 2015 no Brasil, é uma adaptação da história de Rapunzel, e o último volume, como mostra a capa, é uma adaptação de Branca de Neve.
Na série, Marissa Meyer reinventou contos clássicos e “Winter” é o desfecho de uma história que começou "Cinder", uma ciborgue que vive com suas duas irmãs e sua madrasta. Uma mecânica pobre que é humilhada diariamente pela a sua família e também a chave para acabar com uma guerra.
Eu trouxe a capa gringa e a sinopse para vocês!

Sinopse: "Quando a Princesa Winter tinha treze anos, o rumor na corte Lunar era que logo era seria mais impressionante que sua madrasta, a rainha Levana. Em um ataque de ciúmes, Levana desfigurou Winter. Quatro anos mais tarde, Winter renunciou ao glamour por completo. Apesar de suas cicatrizes, a beleza natural de Winter, sua graça e doçura, ganharam a admiração do povo Lunar como nenhuma quantidade de controle da mente conseguiria. Winter tem asco de sua madrasta, mas nunca sonhou em enfrentá-la. Quer dizer, até que se deu conta que pode ser a única com poder para fazer frente a rainha. Podem Cinder, Príncipe Kai, Scarlet, Wolf, Cress, Thorne, Príncesa Winter, e o guarda do palácio Jacin encontrarem o felizes para sempre?"